A sustentabilidade aplicada a empresas químicas e petroquímicas

sustentabilidade em empresas quimicas e petroquimicas

O conceito de sustentabilidade entrou para a pauta do setor industrial como um todo há alguns anos. Basicamente, o que esse conceito nos diz é que devemos pensar em maneiras de atender as demandas do presente que não prejudiquem as gerações futuras. As empresas químicas e petroquímicas estão entre as que mais devem se preocupar com a questão ambiental, uma vez que seus produtos apresentam potencial poluente.

Ainda existe certa descrença do compasso entre produção de empresas químicas e petroquímicas e sustentabilidade. Contudo, existem exemplos práticos que nos mostram que não só é possível como também pode ser mais eficiente, em termos produtivos, e, até mesmo, lucrativos. Conheça, a seguir, alguns exemplos de como a sustentabilidade pode ser aplicada a um setor tão complexo.

Sustentabilidade no setor de empresas fabricantes de tintas

Dentre os setores de empresas químicas que mais têm trabalhado, no sentido de tornar a sua produção mais sustentável, podemos destacar as fabricantes de tintas. Antes da difusão do termo sustentabilidade, as empresas desse setor já tinham preocupação com o impacto que causavam ao meio ambiente. Os estudos para ações mais sustentáveis no segmento de tintas cresceram nas décadas de 1980 e 1990.

De lá para cá, o que podemos observar, de maneira palpável, diz respeito ao desenvolvimento de produtos mais tecnológicos e inovadores, que não só oferecem resultados melhores, como também se mostram menos prejudiciais para o meio ambiente. A principal mudança tem sido na forma de compreender o conceito de produto sustentável, não se trata mais de um fator de prejuízo e sim de geração de valor.

Uma das alterações mais significativas na atuação das empresas químicas do setor de tintas nos últimos anos foi a de retirar o chumbo da fórmula de seus produtos. Atualmente, existe uma legislação que proíbe o uso desse ingrediente em tintas, porém, grande parte das empresas do setor já havia deixado de usá-lo antes mesmo da regulamentação.

Exemplos de ações sustentáveis aplicadas a empresas químicas e petroquímicas

Case: Isopor da Termotécnica

A Termotécnica é a maior produtora de isopor da América Latina e, por ocupar esse lugar, decidiu se responsabilizar pelo recolhimento e reciclagem de cerca de 30% de todo o isopor circulante no Brasil. Para que essa ação seja possível, a empresa química criou uma estrutura que conta com 1,2 mil pontos de coleta, 391 cooperativas de coleta, além de parcerias com lojas de todo o país.

Para se ter uma ideia do tamanho do alcance dessa ação sustentável, desde o ano de 2007 a Termotécnica já conseguiu reciclar em torno de 30 mil toneladas de EPS. A empresa não parou por aí e ainda desenvolveu um projeto para o setor de construção civil em que propõe a incorporação de isopor reaproveitado para a construção de paredes, oferecendo ainda excelente isolamento acústico.

Case: Braskem e os três pilares ecológicos

A Braskem é a maior empresa petroquímica da América Latina e se diferencia de outras empresas do mesmo setor por ter preocupação com a sustentabilidade. A base de atuação desta empresa está em três pilares: Fontes e operações sempre mais sustentáveis; Portfólio de produtos cada vez mais sustentáveis e construção de soluções para uma vida mais sustentável.

No que diz respeito ao primeiro pilar, a empresa trabalha com afinco para reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Já para conquistar o segundo pilar, a empresa tem desenvolvido produtos inteligentes, como a primeira Planta de Plástico Verde que consegue realizar a captura de 500.000t CO2 por ano, essa quantidade é equivalente a plantar cerca de 3,5 milhões de árvores no mesmo período.

Por fim, para contribuir para a construção de soluções mais sustentáveis para a vida das pessoas, a empresa tem buscado formas de substituir o uso de combustíveis fósseis por plástico. As estratégias sustentáveis da empresa lhe renderam o recebimento do selo de sustentabilidade do Programa Benchmarketing Brasil 2014, que é uma iniciativa do Instituto Mais.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *